N
otícias
Elza Chambel, “Senhora solidariedade” homenageada no Dia do Voluntariado
2014.12.18

Elza Chambel, reconhecida ex-dirigente da Segurança Social a nível distrital e presidente do Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado, foi homenageada na semana passada, no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Voluntários, que decorreram no Convento de São Francisco em Santarém.

 

 

 

A homenagem juntou atuais e ex-funcionários da Segurança Social, assim como várias instituições sociais, entre as quais a Santa Casa da Misericórdia de Santarém e a APPACDM. Braz Pinto, ex-funcionário do Centro Distrital de Segurança Social, salientou o trabalho de Elza Chambel na instalação da antiga Caixa de Previdência e a forma como a homenageada “leva tudo até ao fim”. Maria do Céu Dias, da APPACDM, lembrou que, sem a intervenção de Elza Chambel, não teria sido possível à instituição ter as instalações no Vale de Santarém.

Elza Chambel estava visivelmente emocionada com esta homenagem e várias vezes afirmou que “isto não se faz”. A homenageada recordou que chegou a Santarém como “um fenómeno do Entroncamento”, cidade onde trabalhava como notária e para onde ia e vinha todos os dias depois de passar a residir em Santarém. Com a chegada dos filhos, acabou por se fixar em Santarém, tendo sido convidada para preparar a área de contencioso da Caixa de Previdência de Santarém, na altura em formação no distrito.

“Na altura, havia um regulamento que dizia que as mulheres não podiam ir além de chefe de secção. Eu aceitaria isso se não me sentisse capaz de exercer o cargo, mas nunca por ser mulher”, recordou Elza Chambel, que acabou por conseguir alterar algumas mentalidades e fazer com que o estatuto do pessoal da Caixa de Previdência de Santarém fosse exemplo a nível nacional. Depois deste desafio, Elza Chambel acabou por integrar a comissão instalada do Centro Distrital de Segurança Social, de onde saiu para a Caixa das Doenças Profissionais e, mais tarde, para a Organização Internacional do Trabalho (OIT). “Aprendi com todos as pessoas com quem trabalhei, mesmo com aqueles que me diziam que eu não tinha razão”, frisou. “Aprendi em Santarém que as pegas de caras às vezes furam a barriga e que, muitas vezes, temos que fazer pegas de cernelha para conseguir as coisas”, metaforizou.

Aos 78 anos, Elza Chambel lidera agora o Conselho Nacional para a Promoção do Voluntariado, onde está desde a sua fundação em 2006. “Voluntariado é trabalhar para e com os outros”, afirmou a homenageada, concluindo a sua intervenção emocionada com esta surpresa que, confessou, “soube muito vem”.

O ministro da Solidariedade, Pedro Mota Soares, esteve no encerramento das comemorações e enalteceu o trabalho de Elza Chambel e dos voluntários. “Ser voluntário é um ajudar os outros mas também de nos resolver a nós próprios”. “A palavra voluntariado provém da vontade, a vontade que Elza Chambel revelou em toda o seu percurso profissional”, continuou o governante, frisando que o voluntariado “constrói coesão social e é um dos pilares do Programa de Emergência Social” desenvolvido pelo atual Governo. Pedro Mota Soares falou ainda dos projetos de voluntariado que estão a ser desenvolvidos em escolas e hospitais e disse que “é preciso acautelar o futuro do Plano Nacional de Voluntariado”. Para isso, o Governo vai atribuir, pela primeira vez, algumas verbas comunitárias do Programa Operacional para as áreas da inclusão social e do emprego, criando uma bolsa especializada de voluntariado e ações de formação para voluntários, num valor estimado de 15 milhões de euros de investimento. O ministro frisou ainda que as ações de voluntariado em Portugal representam 1% do PIB.

Fonte: O Ribatejo

Pesquisa

A
genda
Lamentamos a informação que procura não se encontra disponível.
Contactos

Nersant, A.E.
Departamento de Sistemas de Comunicação e Informação
Tel: 249 839 500
Fax: 249 839 509

E-mail: dsci@nersant.pt

L
ogin
Login
Password